sexta-feira, 29 de maio de 2009

Chicago


Cheguei em Chicago! Depois de horas de vôo, com conexão apertada em Miame, chegamos no hotel e ainda não tinhamos um quarto. Fomos obrigados a sair para passear um pouco, almoçar e conhecer a cidade (so eu, pois os demais ja conhecem!). Fiquei exausta, coisa que normalmente não me acontece no primeiro dia de viagem, ja que fico super empolgada! So queria chegar ao hotel, onde agora estou, tomar um banho e dormir 5 que farei agora!).
Primeira viagem da nossa princesa... Vamos tentar nos divertir, né!? Mas sem sofrimento!
Algumas diferenças que estou aprendendo nessa nova condição:
- nunca perca a oportunidade de ir ao banheiro, você certamente precisara em breve!
- tenha algo para beliscar, pois o enjôo pode chegar a qualquer momento
- seu limite de cansaço é muito meno, então, va devagar!

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Minha vida em cor de rosa

Essa noticia sera rapidinha, pois estou partindo para Chicago! O exame mostrou que espero uma menina!!! Adorei! Uma pequena princesa... Agora vamos tratar de escolher um nome, né?!
Vou tentar postar dos EUA...

terça-feira, 26 de maio de 2009

Sexagem neonatal

é obvio que sou curiosa, claro! Talvez eu pudesse esperar... Mas como estou indo para Chicago, e talvez me dê uma vontade louca de comprar uma coisinha, ou talvez encontrasse algo num preco otimo, resolvi fazer o teste para saber o sexo do bebê, através da pesquisa de cromossomos no meu sangue. Saberei o resultado quinta! Para quem se interessar, pode ser feito à partir da 8 semana, com chance de acerto de 99%! Nos bons laboratorios custa entre 350 e 400 reais.
Agora estou aguardando ansiosa! O papai disse que so vai pensar nos nomes depois de saber o sexo. Coitado desse bebê, ainda assim sem nome!

domingo, 24 de maio de 2009

Segredo

Claro que dei uma tranquilizada depois do ultrasson de quinta-feira. Foi uma alegria! Mas assim como meu médico, ja começo a pensar na proxima fase: o ultrassom morfologico de 12 semanas (mas a dosagem daquelas proteinas para aumentar a depistagem de malformações). Assim, providência a tomar depois de assistir umas 5 vezes o filminho do mini-me (esse é o apelido sofrivel que o papai deu para nosso rebento!), foi contar para minha amiga super craque em medicina fetal, que fara meus ultrassons. Foi uma festa, mas lhe pedi segredo, ja que ainda não tinha contado para ninguém.
Dai, comecei a viver uma fase estranha, onde embora eu esteja bem confiante, estou achando bom guardar esse segredinho! Ontem, sai com 2 grandes amigas da faculdade, minhas melhores amigas. Fizemos um programa so meninas, e de certa forma, não sei se por elas não terem filhos, senti que essa era uma realidade tão distante delas, e uma alegria tão so minha, que achei que seria egoismo meu estragar a noite contando à elas. Pode ser que depois elas fiquem bravas comigo por eu não ter contado, mas me pergunto, o que isso muda agora na vida das outras pessoas? So passarão a me ver apenas como uma gravida, e isso é tudo que não quero, pois sou tanto mais que isso...
Comprei dois livros otimos (minha biblioteca secreta da gravidez ja esta enorme, prometo que depois vou publicar a lista completa): "Mamãe sexy", da americana Betty Londergan, e "Sinceramente gravida", da Juliana Lins. Li numa sentada e recomendo! Aproveitei também o final de semana sozinha para fazer o que mais gosto (e que, tirando o cine materna, vai ficar um pouco mais complicadao depois que o neném nascer): ir ao cinema! Vi o otimo "Desejo e Perigo" e o médio "Anjos e demonios".
Quinta parto para um Congresso em Chicago, com uma turma do hospital. Vou aproveitar a desculpa da gravidez da minha irmã para comprar as primeiras coisinhas para o mini-me (depois em julho vou para Nova York comprar o enxoval completo!). Claro que vou colocando aqui todas as boas dicas e descobertas (mesmo que so interesse a mim!!!).

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Depois desse show...

video

Um sorriso no lábio, uma lágrima nos olhos. Foi assim que vivemos, eu e seu pai, esse momento.

terça-feira, 19 de maio de 2009

Roendo as unhas...

Faltam 2 dias para a segunda consulta do pré-natal, quando farei um novo ultrassom. Tenho tamanho trauma, que estou aguardando esse momento como um divisor de águas; ou seja, se estiver tudo bem até aí, poderei começar a contar para as pessoas, a comprar algumas coisinhas e a viver esta gravidez sem tanto medo!
Estou contando os dias, as horas... Eu já conheço bem a sensação de dor, de perda. Quero agora descobrir a alegria, a certeza, e ficar boba, ouvindo um coraçãozinho bater...

domingo, 17 de maio de 2009

Alimentação!!!











A coisa não está fácil! Acordo com enjôo, e fico o dia todo me sentindo mal. Só melhora um pouco depois que como. Entretanto, só consigo comer coisas bem específicas, e geralmente, não são as mais saudáveis! Por exemplo, vai muito bem fritura, massas e tudo rico em gordura, como a ótima feijoada que comi sábado! (não imaginam o sono que me deu depois). Não tenho vontade de frutas, saladas ou cereais, que comia todo dia no café da manhã. Agora, só leite batido! Além disso, perdi totalmente a vontade de doces. Eu, a verdadeira formiguinha! Mas é principalmente pelo fato que doces me fazem passar mal...
Assim, tudo esta muito diferente. Estou conhecendo os famosos sintomas de meus doentes: epigastralgia, empachamento, pirose, regurgitação... Gravidez é muito mais que uma barriga! E como ninguém sabe ainda, deve ter gente achando que esse é mais um novo regime bizarro!

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Sickness

Estou me sentindo especialmente mal hoje! Extremamente enjoada! Fica dificil trabalhar o dia todo, e depois do almoço tenho tido muito sono. Queria me sentir bem logo, mas ao mesmo tempo, suportaria passar os noves meses assim, se fosse para dar tudo certo até o final! Ou seja, tudo é relativo! E se hoje penso assim, é porque sei o que é voltar a se sentir bem fisicamente, mas ter deixado para tras o sonho daquela gravidez...

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Elas chegaram...

Na outra vez que engravidei tive muito enjôo. Chegava a me atrapalhar no trabalho e havia poucas coisas que eu consegui comer, como milk shake e suco de morango! Até achava que estava tudo bem, antes de fazer o ultrassom que não mostrou batimento fetal, pois o enjôo estava sempre presente!
Dessa vez achava que estava conseguindo relativizar muito mais, ou simplesmente estava tendo mais sorte. Não tinha enjoado até hoje! Agora começou, e desde cedo estou me sentindo meio mal, com o estômago na boca. Não sinto vontade de comer nada... Marquei a próxima consulta para semana que vem. Estarei na sétima semana. E com enjôo ou não, espero apenas que esteja tudo bem!

domingo, 10 de maio de 2009

Dia das mães

Parabéns para mim? Ainda não posso comemorar... Sinto que terei que cruzar a barreira das 8 semanas. Não posso comemorar pois estou quase só nesse sonho. Não posso comemorar pois tenho medo de sofrer depois, se bem que não sei mais qual a maneira de sofrer menos, se algo der errado agora...
Não posso comemorar mas posso passar horas planejando seu quartinho, hora a là provence, hora moderninho! E não consigo decidir entre colocar ou não uma cama no quarto. E o carrinho, que saga! Jogging ou fashion? Ou os dois? E passar horas pesquisando na internet... Se eu dedicasse metade do tempo à minha tese, terminaria ainda no primeiro trimestre. Mas esse é o modo que estou encontrando de apaziguar meus anseios. Que assim seja!

sábado, 9 de maio de 2009

Muito trabalho e progesterona!

Trabalhei muito nos ultimos três dias, chegando em casa tarde depois das cirurgias e horas em pé. E gravidez ja da sono, não é? E ainda estou usando uma dose cavalar de progesterona, devido aos meus antecedentes... Na quinta, parecia que estava dopada, de tanto sono! Inacreditavel! E fazer ambulatorio... Achei que ia dormir na frente dos doentes!
Então vou aproveitar o sabado e cair na cama bem cedo!

quarta-feira, 6 de maio de 2009

terça-feira, 5 de maio de 2009

Pré-natal

Ontem fui à minha primeira consulta do pré-natal. Consegui estar mais tranquila que na primeira vez! Acho que a mudança do médico e também as consultas prévias, quando os problemas eram outros (agora, não ha problemas!) ajudou!
Esta tudo em ordem. Fiz o ultrassom e mostrou que estou entre 4 e 5 semanas, como esperado. Claro que não é muita coisa, mas estamos todos otimistas. A noite, ja consegui dormir melhor. Me sinto mais em paz.

domingo, 3 de maio de 2009

Em casa

Passei um feriado de paz (ou quase, já que meu intestino resolveu se irritar!) em Divinolândia, ao lado de minha família. Essa história de maternidade já começa a mudar um pouco essas relações. E me volto ao passado, cheia de nostalgia! Porque tivemos uma infância de mel, eu e meus irmãos. Lembro de meu pai brincando de esconde-esconde em casa, a noite, provavelmente depois de um dia cansativo de trabalho, ainda de branco! Quando o vejo hoje dando gargalhadas com o João, meu único sobrinho, no colo, entento tanto do que sou e de como fomos amados. Lembro da minha mãe, tão atenciosa, corrigindo as lições de caligrafia. Acho que ela sofria mas que eu ao apagar todas as minhas linhas displicentes. Valeu cada minuto, não é, mãe? Por que será que demora tanto para a gente começar a perceber essas coisas? Precisa que a vida nos traga o desejo de sermos pais? Precisa do sofrimento por as coisas não serem tão simples, como gostaríamos? Espero que não, mas não sei...
Então me lembro das férias no sítio do meu avô. Nossos primos, amigos e a Elisa, zelosa guardiã! Percebo que o mundo pode ser bem simples para fazer crianças felizes. E como nos divertíamos! Subir na mangueira, comer bolinho de chuva, nadar na piscina gelada de agua corrente, desvendar a natureza nos sentindo Jacques Cousteau. Preparar o showzinho para a família, depois, já maiores, os bailinhos no terraço e a dança da vassoura!!! E quanto o tempo cismava em piorar, e a chuva nos trancava em casa, fazíamos aquela simpatia com sal, desenhando um sol no chão de terra, e claro, depois de um tempo, o sol voltava a brilhar. Não precisavamos de televisão, video-game, nem nada. A natureza era nosso quintal. Em um certo janeiro, lembro de voltar de férias e descobrir que havia uma guerra acontecendo (a guerra do Golfo) e me dar conta de como ficávamos isolados do mundo e blindados de sofrimento, apenas sendo crianças!
Minha irmã caçula epera um bebê, a Isabela. Esta com 22 semanas, e tudo aconteceu da forma mais simples possível, como teria sido para mim se minha primeira gravidez tivesse seguido em frente. Eu sabia que iria acontecer, pois logo que se casou, em maio passado, deixou claro que não esperaria muito. Eles anunciaram a gravidez na noite de natal. Eu estava ainda tão machucada... E é um tanto duro lembrar que não consegui ficar feliz por ela. Mas hoje, o que mais desejo, é que meus filhos tenham muitos primos e que passem todas as férias de janeiro em Divinolândia, no sítio, alegrando por muitos anos a vida de meus pais.